Últimas Notícias

Presidiário suspeito de furtar roçadeira em Caracaraí é detido e vai responder em liberdade

Equipe policial localizou o estrangeiro com o equipamento e ao ser questionado a origem da roçadeira, que informou ter comprado de Jefferson Santos

Créditos: Nonato Sousa
Contra 'Pulga' foi instaurado inquérito policial por furto qualificado - Divulgação/Força Tática de Caracaraí

O presidiário Jefferson Barreto dos Santos, 26, apelidado de 'Pulga', que segundo informações de policiais cumpre prisão domiciliar, foi detido no início da semana em Caracaraí, Sul de Roraima. Ele é suspeito de furtar uma roçadeira e deve responder ao inquérito em liberdade.

O furto da roçadeira ocorreu na manhã de domingo (11) e na tarde de segunda-feira (12), quando faziam patrulhamento pelas ruas da cidade de Caracaraí, policiais da Força Tática foram parados pela vítima que falou sobre o furto do equipamento no dia anterior e informou que viu a roçadeira com um venezuelano.

A equipe policial localizou o estrangeiro com o equipamento e ao ser questionado a origem da roçadeira, que informou ter comprado de Jefferson Santos. Logo depois, os policiais localizaram o presidiário e conduziram os dois até a Delegacia de Polícia Civil de Caracaraí, para que fosse adotada a medida cabível ao caso.

De acordo com um agente, o venezuelano é conhecido na cidade pelo trabalho de capina e limpeza de terrenos, e teria comprado a roçadeira de boa fé para usar no trabalho sem saber que era produto furtado. Porém, contra ele foi feito um flagrante de receptação culposa, mas logo depois foi liberado e vai responder ao processo em liberdade.

Já contra 'Pulga' foi instaurado inquérito policial por furto qualificado e vai responder ao procedimento policial em liberdade já que não foi preso em flagrante. A roçadeira foi apreendida e restituída ao proprietário ao final do procedimento policial na delegacia de Polícia Civil de Caracaraí, para onde Santos e o venezuelano foram conduzidos na segunda-feira.

CASO

A reportagem do Roraima em Tempo apurou nessa terça-feira que de acordo com o relato da vítima à polícia, o furto foi registrado pelas câmeras de vigilância eletrônica instalada em sua casa e as imagens seriam disponibilizadas para corroborar com a investigação da Polícia Civil.

CRIME ORGANIZADO

Ainda de acordo com informações complementares da polícia sobre o presidiário, Jefferson cumpre pena por roubo e é batizado numa facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios de Roraima. "Ele passou três anos preso no regime fechado e há pouco mais de um ano está fora do presídio", frisou um agente.

SEE ALSO ...