Últimas Notícias

Mesmo com pandemia, empregabilidade em Roraima cresceu 6% em 2020, afirma Caged

Ao todo, 25.930 contratações e 22.153 demissões ocorreram no estado em todo o ano

Créditos: Da Redação
Percentagem é a maior na região Norte do país - Divulgação

Mesmo com os impactos econômicos provocados pela pandemia do coronavírus, 2020 mostrou um saldo positivo de contratações em comparação com demissões dentro do mercado de trabalho roraimense.

Ao todo, 25.930 contratações e 22.153 demissões ocorreram no estado em todo o ano, o que representa um aumento de 6,86% na empregabilidade formal. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (28).

Essa percentagem é a maior na região Norte do país, que acumula um crescimento médio de 3,5% em vagas de emprego no ano passado. Acre (5,77%), Pará (4,46%) e Tocantins (3,83%) também apresentaram aumentos percentuais expressivos.

No Brasil houve aumento de 0,37% no número de empregados formais em 2020. Os setores com piores desempenhos foram alojamento e alimentação (-13,47%) e arte, cultura, esporte e recreação (-10,12%). Já os melhores foram construção (5,18%) e agropecuária, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (4,14%).

Roraima teve setembro como o mês que mais gerou empregos, com 1.177 contratações a mais do que demissões. O pior desempenho ocorreu em abril, com 1.235 demissões a mais que contratações.

DEZEMBRO

Em dezembro, o crescimento percentual de empregados em Roraima foi de 0,64%. Em números expressos, foram 2.310 admissões e 1.934 demissões no mês passado. Esse saldo também é o mais positivo da região norte, que contou com diminuição de 0,30% no número de empregados formais.

Não houve variação no número de empregados maior que 1% em todos os estados do país. O salário médio de brasileiros contratados em dezembro é de R$ 1.735,39.