Coluna Roraima Alerta

Opinião: Marcelo Lopes deve justificar à Justiça falta de reforma no hospital de Pacaraima

Uma sentença do ano de 2018 obriga o governo a adotar uma série de medidas na unidade de saúde


Intimação foi emitida no fim de março - Reprodução/Facebook/Governo de Roraima

REFORMA

O secretário Marcelo Lopes foi intimado pela Justiça de Roraima para justificar os motivos de o Estado não ter feito a reforma do Hospital Estadual Ruth Quitéria, situado no Município de Normandia. Uma sentença do ano de 2018 obriga o governo a adotar uma série de medidas na unidade, como: Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS), Manual de Procedimento Operacional Padrão (POP) para cada setor, lixeiras com tampa e pedal, além de sacos plásticos descartáveis para todos os setores, com separação do lixo comum do lixo contaminante. O secretário tem 72h para enviar ao Judiciário as informações.

DENÚNCIA

Quando o Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) denunciou as condições do hospital, narrou que ficou constatado que os "mobiliários e os utensílios são bastante velhos (enferrujados), caixa de perfurocortantes sem suporte adequado, forro sujo (fezes de morcego), parede com rachadura, ar-condicionado com vedação improvisada (material poroso) e a presença de moscas". Na sala de administração, sala de vacina, enfermagem, esterilização, repouso médico e enfermagem, o forro foi vedado por fita gomada de onde escorre excremento. Havia ainda paredes com infiltração e aparelhos instalados de forma precária, e a sala de parto revestida com sacolas plásticas. Haja problemas!

MAIS

Ainda sobre a questão de saúde... Informações que chegaram à Coluna dão conta de que faltam condutores de ambulância no Hospital Irmã Aquilina, em Caracaraí. Segundo uma fonte, os motoristas são cedidos pela prefeitura. Diariamente, pacientes precisam ser removidos para Boa Vista, onde recebem atendimento de alta complexidade. O governo precisa apurar essa informação e contratar urgentemente esses condutores para atender a demanda. Além disso, a Secretaria de Saúde deveria contratar mais médicos para a unidade, déficit observado em outras unidades, como o Hospital Regional Sul Ottomar de Souza Pinto.

PERDEU

O senador Telmário Mota amargou nessa quarta-feira (7) nova derrota na Justiça de Roraima. Ele havia ingressado com pedido para retirar publicações do jornalista Edersen Lima, do Fonte Brasil. No documento obtido pelo Roraima em Tempo, o parlamentar, que responde a processo por violência contra mulher, afirmou que teve a honra atacada. Contudo, o juiz Rodrigo Bezerra Delgado escreveu que a liberdade de expressão "desfruta de uma posição preferencial no Estado democrático brasileiro, por ser uma pré-condição para o exercício esclarecido dos demais direitos e liberdades. A retirada de matéria de circulação configura censura em qualquer hipótese, o que se admite apenas em situações extrema".

DERROTADO

Essa não é a primeira vez que Mota é derrotado na Justiça. No mês passado, ele não conseguiu liminar para remover conteúdos do jornalista Perônico. Ele não gostou de ler ácidas críticas pela postura contraditória de causar aglomeração em um evento na cidade de Rorainópolis. A tentativa de remover duas matérias jornalísticas, como diz o velho ditado, saiu pela culatra. Quem sabe assim o político gaste mais o tempo fazendo coisas úteis que discutindo em grupos de notícias. O decoro parlamentar é deturpado diariamente por este ser. Telmário é a prova contundente de que voto pode trazer arrependimento.

LEILÃO

O governador Antonio Denarium (sem partido) anda na contramão do que se espera de um gestor público. Explica-se! Ontem, o governo anunciou o leilão de vários prédios públicos, incluindo a Casa do Estudante em Manaus, e duas escolas no Centro de Boa Vista. Uma delas, a Professor Diomedes, foi visitada pelo Roraima em Tempo, em fevereiro deste ano. O local serve para desmanche de ilícitos, venda de drogas e dormitório para desconhecidos. Ao invés de reformar a unidade e garantir que a história do Estado seja preservada, Denarium autoriza a venda desses bens públicos. Lamentável!

LEILÃO 2

A dúvida que paira sobre essas vendas é quem vai lucrar. Sabe-se que o governador tem vínculos amistosos com grandes nomes do empresariado roraimense e de outros estados. Que garantia o gestor dá de que esses leilões não estão direcionados? Afinal, o discurso de Denarium na campanha de 2018 é totalmente antagônico ao que se observa na atual conjuntura da gestão. O Complexo de Silos já foi vendido. Além das escolas, o prédio do Matadouro e Frigorífico Industrial de Roraima (Mafir) também está na mira da onda leiloeira. O suporte ao pequeno produtos foi esmagado pela ganância em mudar a matriz econômica do Estado. Aliás, essa é uma crítica do próprio vice-governador Frutuoso Lins (Rede).

PERGUNTAS

  • Até quando o hospital de Caracaraí vai ficar sem condutores de ambulância?
  • Quem será o próximo jornalista processo pelo senador Telmário Mota?
  • Denarium pretende leiloar mais prédios?

PENSAMENTO DO DIA

"Nossas vidas começam a terminar no dia em que permanecemos em silêncio sobre as coisas que importam" - Martin Luther King.


SEE ALSO ...