Coluna Roraima Alerta

Roraima Alerta 12.01.18


RESPOSTA 1

O governo de Roraima respondeu aos questionamentos da Coluna quando à possível saída de servidores federais da Secretaria de Agricultura. O Executivo informou que propõe uma reforma administrativa no quadro de pessoal e "está fazendo um levantamento interno para identificar todos os servidores e suas respectivas funções". Conforme a nota, não existe nenhuma intenção de "devolver" servidores para a União. "Por uma necessidade de adequação à nova proposta do Governo" e ajuste ao espaço físico da Secretaria, "alguns servidores federais e até mesmo efetivos, serão remanejados para outras secretarias".

RESPOSTA 2

Com relação às vicinais, preocupação dos agricultores e moradores das regiões, a Infraestrutura explicou que realiza um estudo sobre as condições das vicinais e pontes e, diante da falta de recursos, haja visto que ainda não foi liberado o Orçamento de 2019, "será definido junto com o governador de que forma fazer um paliativo emergencial antes do inverno, com a utilização de patrulhas mecanizadas em parceria com as prefeituras, para garantir a trafegabilidade e o escoamento da produção no Interior". Roraima tem mais de 9 mil quilômetros de vicinais e os municípios não conseguem dar a manutenção sozinhos. "A nova gestão vai buscar junto às bancadas a destinação de recursos para a recuperação de estradas e a construção de pontes de concreto", finalizou.

DESEMPREGO

A prefeitura de Boa Vista informou que sete mil pessoas se inscreveram para o processo seletivo da Educação. O cenário não espanta. Afinal, o país ainda se recupera do maior tombo econômico da história que deixou milhões de pessoas desempregadas. Antes, o Sistema de Empregos em Roraima divulgava oportunidades e demorava dias para que aquelas funções fossem devidamente ocupadas. Agora, faltam vagas para tantas carteiras em busca de serem assinadas. Nos últimos dois anos, esse índice diminuiu em mais de dois milhões (dos 14), sinalizando recuperação. Se Antonio Denarium trouxer, de fato, indústrias e fomentar a agricultura no Estado, a quantidade de empregos poderá aumentar significativamente.

ENERGIA

No entanto, para que haja condições favoráveis a se produzir, é essencial a matéria-prima: energia de qualidade. Roraima enfrenta essa questão 'insolucionável' há décadas, mas não cabe a somente um parlamentar se espremer para conseguir gotas de solução. Bolsonaro, segundo o governador do Estado, se comprometeu em dar atenção especial a este imbróglio através do Linhão de Tucuruí. Resta saber se os novos políticos, que se dizem tão articulados, vão conseguir superar essa barreira. Com energia de qualidade, teremos emprego, jovens no mercado de trabalho, menores índices de criminalidade. Tudo está interligado!

ABANDONOU

J.R. Rodrigues confessou que foi indicado ao cargo de, agora, ex-secretário da representação do governo em Brasília, por Mecias de Jesus. Mas não para por aí! Ele vai para o gabinete do seu senador preferido. Transitará o nobre senhor de ideias mirabolantes pelos corredores do Congresso Nacional. O que ele vai propor? Que voltemos à época do Império Português? Rodrigues saiu afirmando que trabalhou muito no cargo, mas esqueceu de detalhar que o esforço foi para que Mecias lhe indicasse ao cargo de confiança. Resta acompanhar as presepadas que este senhor se prestará.

ARTICULADOR

Antonio Denarium se mostra articulador. Essa seria a quarta visita a Brasília para tratar de assuntos de Roraima. Saúde, agricultura e imigração venezuelana foram a pauta da vez. A aproximação do pesselista com Bolsonaro, do mesmo partido que ele, enche, pelo menos as redes sociais, de esperança. "Agora vai", escreve um internauta. "Nosso governador", cita outro. Essa ponte direta com o Chefe Maior dá garantia que as portas do Palácio da Alvorada sempre estarão abertas para ele. Basta fazer o caminho certo, garantir melhorias para o Estado e correr para dias, como ele mesmo diz em seu slogan, 'cada vez melhor'.

 

SEE ALSO ...