Coluna Roraima Alerta

Roraima Alerta 01.02.2019


ORÇAMENTO

Antonio Denarium causou um verdadeiro imbróglio sobre o orçamento. Todos aguardando por uma nova proposta, que atendesse às reais necessidades do Estado, eis que surge um novo decreto, que nada mais significa um recuo frente às decisões tomadas quanto ao orçamento de 2019. Interpreta-se, a partir desse comportamento vai e vem que Denarium não conhecia a verdadeira situação do Estado. Chegou, tomou uma decisão de revogar o que estava pronto, para culpar uma administração falida. Entretanto, ao tomar ciência a fundo das receitas e despesas das secretarias decidiu manter o que a criticada adversária política Suely Campos tinha elaborado. O porquê de tudo isso ainda não ficou claro. Afinal, o Palácio tem se esquivado dessa reportagem.

DE NOVO

Telmário não para quieto! Na primeira vez foi expulso pela executiva do PDT por ter votado a favor da PEC do teto dos gastos públicos. Foi, então, se refugiar no PTB. Por esse partido que disputou as eleições no ano passado e atingiu 9,4 mil votos. Ele estava confiante que sairia vitorioso depois de conseguir se eleger para o Senado com lorotas ditas em cima de um carro. Não deu muito certo! O povo espera mais de um parlamentar que tanto grita e esperneia. Por fim, pulou de galho mais uma vez e foi parar no Pros. Já o intitularam como representante do partido na bancada do Senado. São muitas as especulações. Três partidos em quatro anos e poucas obras e recursos. Se há voto de arrependimento, Mota os carrega.

VIOLÊNCIA

Se a morte estava de férias teve de ter o gozo interrompido para atuar em Roraima. Nas últimas duas semanas voltaram a acontecer casos de homicídio envolvendo facções criminosas. A Segurança ainda está desfalecida, sem a devida atenção, com viaturas sendo devolvidas, policiais sem promoções. Caos instalado e as autoridades não conseguem reverter o problema. De certo que, a intervenção federal foi um chá de controle e exemplo de como administrar uma secretaria, mas o prazo está findando. Depois disso, qual a cartada do governo estadual? Ficar pedindo prorrogação de tempos em tempos para manter a segurança das pessoas? Ainda é cedo para julgar, mas a segurança precisa de mais atenção.

BOM MOTIVO

Os estudantes da escola Mario David Andreazza lutam na Secretaria de Educação para que o ex-diretor da unidade de ensino volte ao cargo. Ocorre que, o discurso de não haver indicações políticas dentro do governo de Denarium foi pura balela. Os deputados brigam dentro do Palácio para saber quem tem mais poder de indicação de cargos. O diretor ser demitido era de se esperar. No entanto, é preciso levar em consideração o trabalho desenvolvido por ele. Nos últimos anos a educação foi castigada, principalmente as escolas da periferia de Boa Vista. Suely Campos pouco caso fez. Abandou os prédios, fez falcatruas nos contratos de merenda e transporte e prejudicou milhares de estudantes. Deixar o que está bom e dar suporte para melhorar ainda mais deveria ser linha de atuação da Seed.

RECONHECIMENTO

Ontem, as redes sociais foram dominadas por palavras de carinho e ódio ao ex-senador Romero Jucá. Último dia dele no Congresso depois de quase três décadas trabalhando por Roraima. Jucá sai com ações positivas: R$ 15 milhões para recapeamento asfáltico em Caracaraí e recursos para uma unidade de saúde na mesma cidade. Vicinais recuperadas em 10 municípios, sendo que algumas obras estão em andamento. Obras e mais obras, recursos infindáveis. Para se ter uma noção, no ano de 2017 todos os outros parlamentares federais conseguiram R$ 250 milhões em recursos. Jucá: R$ 330 milhões. Vamos ver se conseguem fazer melhor.

POUPE-NOS

Em meio às críticas estava a de Jeferson Alves, o defensor de Telmário Mota, que acusou Jucá de nada fazer pelo Estado. Ora, porque o atual parlamentar estadual não cobra trabalho do seu político de estimação? É nítido que esse comportamento pífio de Alves demonstra clara compatibilidade com Mota: ambos fazem muita zoada, mas nada de efetivo. Primeiro mandato de Telmário, assim como de Jeferson, e ambos não vão passar disso. Telmário será enxotado na eleição de 2022, pois o povo não aguenta uma figura apática, ignorante e ineficiente no Congresso. Fica, assim, a dica ao nobre deputado: cobrar atuação do companheiro das 'rinhas de galo'.

SEE ALSO ...