Coluna Roraima Alerta

Coluna Roraima Alerta 08.03.2019


Ione vai ao Amazonas tratar do Linhão de Tucuruí

DERROTA

O ex-deputado George Melo bem que tentou reconquistar a vaga na Assembleia Legislativa com apoio da justiça. Ele entrou com uma ação contra a deputada Ione Pedroso (SD), mas a Justiça Eleitoral rejeitou o pedido. Como Ione é alvo de uma investigação criminal por suspeitas de envolvimento no esquema de desvio de recursos da Educação, a Justiça Eleitoral optou por extinguir a ação, já que envolve os teores das duas ações sãos na mesma linha. Agora, cabe a George aguardar a apuração e julgamento do caso. Desta maneira, voltar a legislar não está no futuro próximo do ex-deputado.

VITÓRIA

Quem ganhou o direito de viajar para Manaus é a própria deputada Ione. A Justiça autorizou que a parlamentar se desloque até a cidade de Manaus onde deve representar o Estado, participando de reuniões sobre a construção do Linhão de Tucuruí. A decisão do juiz federal substituto da 1º Vara Federal de Roraima Diego Leonardo Andrade de Oliveira beneficia também a ex-secretária adjunta da Fazenda de Roraima Aline Karla Lira que passa a cumprir recolhimento noturno. Ione já havia feito um pedido de deslocamento para Manaus, com a justificativa de acompanhar a filha em um exame oftalmológico. Neste caso, foi negado. Agora, a permissão fortalece a imagem de Ione a partir do trabalho legislativo.

RECLAMAÇÃO

O governo do Estado segue enfrentando uma onde de reclamações. Agora, o tema principal é a Educação. Apesar de ter anunciado o calendário escolar e iniciado as aulas nesta quinta-feira (7), muitos alunos não chegaram nem a sair de casa. No interior, onde há necessidade do transporte escolar, os estudantes continuam sem assistência. Isso porque o Executivo ainda não resolveu a questão do transporte escolar e menos ainda da lotação de professores em diversas escolas. Na capital, o motivo ficou por conta da falta de merenda escolar. Sem o alimento, os alunos foram liberados mais cedo e a onda de reclamação foi ainda maior.

JUSTIFICATIVA

A alteração no calendário escolar tinha como justificativa a reorganização das escolas e de toda a estrutura necessária para atender com qualidade os alunos. Mas na realidade parece que nada melhorou. O problema do transporte escolar e da falta de professores, se não resolvido de maneira célere, vai obrigar o Estado a fazer um calendário alternativo para reposição de aulas. E existe muita resistência a isso, já que muitos pais reclamaram das aulas em 18 sábados incluídas no calendário. Para quem vive no interior, a reposição de aulas deve consumir ainda mais fins de semana.

CODESAIMA

A novela Codesaima ainda não terminou. Segundo o Governo, a empresa acumula uma dívida enorme de contas de energia não pagas desde 2004. A solução apresentada foi leiloar o Mafir, mas nas duas tentativas, o leilão foi deserto e agora tanto o Governo como a Roraima Energia, que herdou a dívida, tentam construir uma solução para este problema. Em entrevistas recentes, o governador Antonio Denarium reforçou que era necessário reduzir os custos da máquina pública e usou a demissão de mais de 80 servidores da Codesaima como exemplo. Segundo ele, esses servidores estavam há meses sem trabalhar pela falta de atividade no Mafir, gerando apenas despesas para o Estado. Por mais que Denarium tente apelar para a lógica, e até para os números, a questão humana se sobrepõe. Os demitidos não estão nada felizes e prometem engrossar o caldo de ações judiciais contra o Estado.

OFF

Calor extremo, falta de água e nada de internet. Voltar à rotina após o Carnaval não está sendo tão fácil para o roraimense. A condição climática favorece as queimadas e o Estado já figura entre os locais com maior foco de fogo registrados no período, incluindo os incêndios iniciados deliberadamente que são muito comuns. O nível do Rio Branco baixou e a CAER, que já não presta um serviço de qualidade, está preocupada com o risco de desabastecimento. Nessa quinta, mais um rompimento de fibra óptica causou lentidão na internet e em todos os serviços que dependem da rede mundial de computadores. O resultado disso tudo é a insatisfação com a qualidade desses serviços.

SEE ALSO ...